O que é Cooperativa de Crédito

Assista ao vídeo institucional do FGCoop, clique aqui.

E assista também ao vídeo do Banco Central do Brasil  sobre o que é cooperativa de crédito, clique aqui.

A cooperativa de crédito é instituição financeira, constituída sob a forma de sociedade cooperativa, que tem por objeto a prestação de serviços de intermediação financeira aos associados, como concessão de crédito e captação de depósitos à vista e a prazo. Também podem ser disponibilizados serviços de cobrança, de custódia, de recebimentos e pagamentos por conta de terceiros – sob convênio com instituições financeiras, instituições privadas e correspondentes – e outros, conforme regulamentação em vigor.

Ao se unirem em centrais e confederações, as cooperativas obtêm ganhos de escala e de complementaridade, podendo também oferecer produtos e serviços sistêmicos, como consórcios, seguros, previdência privada, poupança e fundos de investimento.

As cooperativas de crédito são regidas pelas Leis nº 4.595/1964 e nº 5.764/1971 e Lei Complementar nº 130/2009 e são reguladas pelo Banco Central do Brasil, a quem compete a autorização para funcionamento, aprovação de eleição de administradores e conselheiros fiscais, monitoramento  e supervisão do segmento.

As cooperativas de crédito atuam somente nos municípios previstos no estatuto social e a adesão de membros é limitada àqueles que satisfaçam a condição de vínculo associativo, com exceção para as cooperativas de livre admissão de associados. Em razão desta característica, as cooperativas atuam regionalmente, com captação e aplicação de seus recursos nos limites da área de atuação, o que contribui para o desenvolvimento local. A aplicação de recursos captados na própria localidade tende a criar um circulo virtuoso para a comunidade, contribuindo para o desenvolvimento econômico local.

A cooperativa de crédito pode captar depósitos e conceder crédito somente a associados. A associação implica subscrição e integralização de quotas-parte conforme o valor mínimo previsto em estatuto. Assim, nas cooperativas, o usuário é também dono da instituição, com possibilidade de decisão na política operacional, devendo ser tratado com isonomia.

As cooperativas de crédito funcionam de forma semelhante aos bancos, possuindo essencialmente os mesmos serviços, mas tendo por base os princípios cooperativistas: adesão livre e voluntária; gestão democrática; participação econômica dos membros; autonomia e independência; educação, formação e informação; intercooperação e interesse pela comunidade.

Esses aspectos consistem em diferenciais importantes, conforme o quadro abaixo:

Diferenças entre bancos e cooperativas de crédito

Fontes:

Banco Central do Brasil – Relatório de Inclusão Financeira nº 2 – 2011 – Capítulo 5:

http://www.bcb.gov.br/?INCFINANC

Banco Central do Brasil - Perguntas frequentes:

http://www.bcb.gov.br/?COOPERATIVASFAQ

Portal do Cooperativismo Financeiro:

http://cooperativismodecredito.coop.br/cooperativismo/o-que-e-uma-cooperativa-de-credito/